Adjemir Castro
Adjemir Castro foi vereador em Reriutaba e era irmão do ex-prefeito
Luiz castro, pai do ex-vereador Tarciano Castro, sogro da vereadora
Djane Castro e do ex-prefeito Carlos Aguiar.
Francisco Adjemir Castro (76 anos),
faleceu em Fortaleza no dia 17/01/2011 vítima de câncer.
O prefeito de Reriutaba Osvaldo Lemos, decretou luto oficial por 3 dias em todo
território municipal e ponto facultativo no dia 19/01/2011
.
Na segunda-feira, 17 de Janeiro, Reriutaba adormeceu mais triste. Faleceu Adjemir Castro,76 anos, às 23 hs no Hospital do Câncer em Fortaleza. Era um reriutabense querido e respeitado. Sempre esteve ligado direta ou indiretamente com a política local. Filho do ex-prefeito Raimundo de Castro e irmão do também ex-prefeito Luiz de Castro. Sua filha foi primeira dama por dois mandatos. Mas não foi só no Poder Executivo que esteve ligado. Foi vereador e teve seu filho ocupando uma vaga na Câmara Municipal por mais de um mandato, sendo presidente em um deles. Atualmente sua nora é vereadora. Foi comerciante por muitos anos. Vendia gás butano. Em 1987 perdeu seu filho, Mairton, de uma maneira trágica. Porém a reação de aceitação e de não querer vingar a morte do filho mostrou a todos, o quanto Adjemir confiava em Deus. Sempre teve o apoio de sua esposa, Ionely, em todos os momentos de sua vida. Ele presidia Loja Maçônica de Reriutaba. Seu corpo foi velado na Funerária Alvorada em Fortaleza onde a colônia reriutabense residente na capital teve a oportunidade de prestar as condolências a família. Na tarde de terça, 18, partiu para Reriutaba onde foi velado até a manhã do dia 19. Recebeu homenagens na Câmara Municipal e na Loja Maçônica. O prefeito, Osvaldo Honório, decretou luto por três dias. Adjemir Castro deixou saudades em sua viúva, seus filhos, genros, noras, netos, bisnetos, seus familiares. e em seus amigos reriutabenses.
Por Alderico Neto, Fortaleza


"Meus sentimentos pelo falecimento de um homem que desde cedo honrou e amou a cidade de Reriutaba falo dele com carinho e admiraçao falo do homem que mesmo sem ter nenhum parentesco apredi a gostar e admirar falo de um homem justo correto lutador pelos seus ideais falo de um homem que aprendi a gostar como se fosse pra mim um pai falo de um homem que sempre com suas atitudes deixou a familia sempre unida nao sou muito de chorar mas por este homem e me emocionei e chorei falo do homem e meu segundo pai se assim posso dizer e pedir a deus que o mantenha ao seu lado falo de Francisco Adjemir de Castro que em mim deixou muitas saudades e ao mesmo tempo força pra lutar como ele lutou vou parar pois estou me emocionando e me esquecendo do que dizer mais dele obrigado seu adjemir por ter me dado a chance de conhecê-lo e admirá-lo"
Por Francisco Carlos Gadelha Moreira, Fortaleza


Voltar